Dicionário de Sinônimos, uma ferramenta essencial

Se você cria conteúdo com uma certa frequência, já deve ter se deparado com o desafio de falar sobre um determinado assunto sem repetir demais uma mesma palavra. Me lembro, por exemplo, da época em que trabalhava na Redação do Diário de Mogi. Na Redação, era comum alguém gritar em algum momento do dia: qual o sinônimo para… Por exemplo, imagine ter que escrever sobre trens e não repetir a palavra “trens” a cada parágrafo. Não era fácil, mas tinha solução: o Dicionário de Sinônimos.

Minha paixão por dicionários, de forma geral, é tão antiga quanto a por livros e cadernos. Em casa, quando eu era criança e queria saber o significado de uma palavra e perguntava para um adulto, a resposta costumava ser: procure no Pai dos Burros. Aliás, anotação mental (mentira, estou marcando no meu bloquinho aqui do lado): pesquisar por que dicionários são chamados de Pai dos Burros, se consultá-los está longe de ser burrice.

Só sei dizer que, depois de um tempo, já nem perguntava mais, ia direto ao Aurélio (Buarque de Holanda Ferreira), o sinônimo de dicionário na época (ou léxico, para ficar mais bonitinho). Eu achava fascinante (e ainda acho) saber o que significa uma palavra, a origem de sua raiz e como entendendo isso a gente consegue saber o significado de outras que são diferentes, mas parecidas. Sério, isso foi essencial no desenvolvimento do meu vocabulário, e é um exercício que recomendo a qualquer pessoa.

miolo de um antigo dicionário de sinônimos
Imagem: Esse é o miolo do Dicionário de Sinônimos que encontrei perdido em casa. Guardo como se fosse um tesouro

Objeto de desejo: um dicionário de sinônimos

Conforme eu fui crescendo e escrever se tornou parte de mim, o Dicionário de Sinônimos passou a ser um objeto de desejo – assim que eu descobri que ele existia, claro. Bem, o de sinônimos e o de antônimos, mas isso é assunto para outro texto. Na adolescência, encontrei um exemplar antigo em casa, que pertenceu ao meu avô paterno. Guardo ele até hoje como um tesouro, porque ele de fato é.

Sabe aquela frase que diz “tenho mais livros do que amigos”? Os dicionários se tornaram meus melhores amigos. Foi com eles que eu entendi que cada palavra guarda uma carga emocional, e que dependendo do sinônimo que usamos, o que dizemos pode soar mais ou menos agressivo, irônico ou sincero, etc. A real é que a gente consegue mudar completamente o sentido do que estamos dizendo de acordo com os termos que escolhemos.

Essa percepção de como as palavras funcionam tem sido fundamental na minha escrita, tanto profissionalmente quanto pessoalmente. Isso porque eu sequer arranhei a superfície desse tipo de conhecimento. E sim, eu ainda me divirto pesquisando significados e sinônimos por aí. Mas agora, a ferramenta para isso é outra.

reprodução do cabeçalho do sinônimos.com.br
Imagem: Reprodução do header do sinonimos.com.br, provavelmente o site que eu mais consulto na vida

Sai o analógico, entra o digital

Apesar de ainda desejar um Dicionário de Sinônimos atualizado em versão papel, o site sinônimos.com.br também se tornou meu melhor amigo. Quando começo a digitar sino… o navegador já vai direto. Esse é provavelmente o site que eu mais consulto, principalmente quando estou escrevendo.

É provável que você conheça esse site, mas caso contrário, coloque ele na sua lista de favoritos e use sem moderação. Você vai perceber que ele vai ajudar a enriquecer o vocabulário dos seus textos, e há chances de você prestar mais atenção na carga emocional das palavras que escolhe.

Ah, caso você esteja se perguntando, no jornal a gente costumava usar “composições”, “comboios”, “vagões” e “locomotivas” como sinônimos para trens.

Agora eu te pergunto: quais palavras com sentidos parecidos são as suas favoritas? Conte aí nos comentários.

*A foto em destaque é de um velho Dicionário de Sinônimos que pertenceu ao meu avô paterno, do qual eu me apropriei em algum momento da adolescência

Deixe um comentário