Uma newsletter da mesa de Austin Kleon

Toda sexta-feira chega na minha caixa de entrada “uma newsletter da mesa de Austin Kleon“. Se você não ligou o nome à pessoa, Austin Kleon é o autor de Roube Como um Artista (Steal Like an Artist), Mostre Seu Trabalho! (Show Your Work!) e Keep Going. Esse último ainda não foi lançado no Brasil, mas no começo do ano eu entrei em contato com a Editora Rocco, e eles disseram que seria no segundo semestre. Daí veio a pandemia, e provavelmente a data deve ter mudado. Enfim. O fato é que essa newsletter é muito legal, por vários motivos que eu gostaria de falar por aqui.

O primeiro deles é que é um formato bastante simples: uma lista das 10 coisas que o “escritor que desenha” acredita que vale a pena compartilhar com seus seguidores. Se você já leu Roube Como um Artista, provavelmente sacou que Austin Kleon é um cara cheio de referências, que consome muito conteúdo. Livros, filmes, séries, música, sem contar outras newsletters, blogs e sites. Por outro lado, ele também cria muita coisa, e tanto no blog quanto no perfil dele no Instagram a gente consegue acompanhar um pouco do seu processo criativo – e vamos combinar, para mim é impossível não amar um cara que também ama cadernos.

Geralmente, ele conta e comenta o que está lendo/assistindo/escutando no momento, indicando os links para quem quiser saber um pouco mais. Kleon contextualiza o assunto, mas vai direto ao ponto – da mesma forma como ele faz em seus livros. É sempre uma riqueza enorme de aprendizados, insights e dicas de um cara que fez uma curadoria cuidadosa. Ao assinar a newsletter, há uma promessa do tipo de conteúdo que você vai receber, que é cumprida semanalmente.

reprodução de uma newsletter da mesa de Austin Kleon
Imagem: Reprodução de uma das newsletters de Austin Kleon

Falando em conteúdo…

Austin Kleon tem mais de 75 mil assinantes de sua newsletter, pessoas que acreditam que o que ele compartilha semanalmente tem valor e deram seu endereço de email em troca desse conteúdo. Já tem alguns anos que eu assino e nunca recebi spam. Veja: ele tem o contato direto de mais de 75 mil pessoas que não apenas sabem quem é ele, como também amam seu trabalho. São mais de 75 mil fãs.

Muitos dos links que ele compartilha são do seu próprio blog. Dessa maneira, ele direciona tráfego para quem não tem o costume de acessar esse canal diariamente.

No final de cada mensagem, ele também lembra que a newsletter é gratuita, mas não sai barato. Por isso, ele sempre pede que assinantes demonstrem seu apoio passando adiante ou comprando um de seus livros, o que é mais do que justo. Estamos tão acostumados a consumir conteúdo gratuitamente que nunca paramos para pensar no quanto custa pra criá-lo.

Sim, dá para ler em português

A dica final é para quem não domina o inglês: se você clicar no link View this email in your browser (Veja esse email no seu navegador), no topo da newsletter, ele vai abrir em uma nova aba. Lá há um botão no canto superior direito da tela escrito Translate (traduzir). Clique em Português e o conteúdo será automaticamente traduzido para o português. Ah, mas e os links que ele indica? É aí que a mágica do Google Tradutor acontece: o conteúdo dos links que você clica também são automaticamente traduzidos para o português.

É muito legal ter a oportunidade de “manter contato” com o escritor, enquanto ele não lança novos livros. Ao mesmo tempo, acaba sendo uma oportunidade de observar diferentes processos criativos e, de certa forma, aprender com eles. Para assinar, e também acessar edições anteriores, é só clicar aqui.

Agora, conta aí pra mim nos comentários, qual newsletter você recomenda e por quê?

*A imagem em destaque é dos envelopes de algumas cartas que eu tenho guardadas no meu baú. 

Deixe um comentário